quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Sê paciente, espera que a palavra amadureça e se desprenda como um fruto ao passar o vento que o mereça

Eugénio de Andrade

1 comentários:

Le Vautour disse...

Gê, o novo layout está magnífico. Layout novo vida nova? Haja ontem para tanto hoje?
Paciência... sabe que hoje me questiono sobre se essa virtude é mesmo inquestionável? Há coisas que urgem, e se a gente esperar... puuufff!
André Comte-Sponville, no "Petit Traité des Grandes Vertus", diz que cada virtude é uma cumeada entre dois abismos, e que a distância entre cumeada e abismos pode ser milimétrica.
Já pensou?
Abraços de duas asas!